Genjitsushugi Yuusha no Oukoku Saikenki - Capítulo 1 B

Tradução: KingOfHornet | Editor: KingOfHornet

Capítulo 1 – Angariação de fundos B


Logo depois de amanhecer, nós dois, Liecia e eu, estávamos sendo sacudidos a cavalo.

Ao respirar o ar nevoado ainda no início da manhã, o cavalo favorito de Liecia, Celine, sem lembrar o peso de duas pessoas, saltou enquanto correu. Estávamos andando um atrás do outro como em uma moto, mas era Liecia que estava segurando as rédeas, enquanto aquele com os braços se apertando firmemente em torno de sua cintura delgada atrás dela era eu.

「Whoa aí, não pressione o meu estômago com tanta força!」(Liecia)

「Não, bem, isso é bastante assustador, você sabe?」(Souma)

「Patético. Não é normalmente o homem que deveria estar segurando as rédeas?」(Liecia)

「Não pode ser ajudado. Esta é a primeira vez que monto um cavalo.」(Souma)

Um Japonês moderno, nascido em Tóquio, não tem muitas chances de andar de cavalo.

No máximo, era apenas na medida de montar um pônei com um ajudante em um zoológico quando eu era criança.

「Qualquer adulto neste país, desde agricultores até nobres, pode andar de cavalos você sabe?」(Liecia)

「Infelizmente, o país de onde eu vim tem muitos modos de transporte mais convenientes!」(Souma)

「Mas este país usa principalmente cavalos. Como você está aqui de qualquer maneira, por que você não se acostuma com isso?」(Liecia)

「… … Quando eu tiver tempo.」(Souma)

「Certo… Então, os veículos em seu país, eu acho que estou interessada.」(Liecia)

「Sim, existem veículos em forma de caixa com rodas que podem levar uma grande quantidade de pessoas de uma só vez…」(Souma)

Ao ter essa conversa, continuamos galopando.

Provavelmente cerca de 6 agora. Sobre o tempo para as pessoas finalmente começaram a trabalhar. Os distritos comerciais não têm lojas abertas, e praticamente não há pedestres.

Deixando a área urbana, finalmente chegamos às muralhas que cercam a cidade. Nós conversamos com o guarda lá e fomos para fora através de um pequeno portão ao lado de um grande portão (abre 7 da manhã) que você não vê fora de filmes estrangeiros de fantasias.

As negociações desta vez foram tratadas por Liecia. Um Rei recentemente entronizado provavelmente não seria permitido ir fora dos portões sem guardas. É por isso que o oficial militar Liecia foi e evitou o problema dizendo “Eu estou indo lá fora com Ordens Reais” ou algo assim. Depois de sairmos com segurança dos portões do castelo, Liecia resmungou.

「Eles escreveram como uma Ordem Real. Agora, como devo explicar aos meus superiores…」(Liecia)

Pude ignorá-la educadamente.

Então, dentro de pouco tempo, finalmente chegamos ao nosso destino.

「…… pare aqui.」(Souma)

Pedi a Liecia para parar o cavalo, e ela me olhou com um rosto duvidoso.

「Você queria vir aqui? No entanto, não consigo ver mais que campos.」(Liecia)

Como disse Liecia, onde quer que olhamos ao nosso redor, não há mais que campos verdejantes.

Campos verdes molhados com orvalho que até os olhos podem ver. Esse lugar… não há dúvida.

「Eu quero que Liecia veja essa visão.」(Souma)

「Esses campos? Bem, certamente é bonito, molhado com orvalho da manhã e tudo mais…」(Liecia)

「Bonito… huh. Embora seja tudo por causa dele que as pessoas estão morrendo de fome.」(Souma)

「Quê?」(Liecia)

Liecia alargou os olhos com surpresa. Eu fiz um sorriso zombeteiro.

「Olhe atentamente. Esses campos não comestíveis são a causa dos problemas alimentares deste país.」(Souma)

◇ ◇ ◇

Campos não comestíveis.

Foi isso que Souma chamou os campos que se espalhavam diante de nossos olhos, fazendo um sorriso zombador.

「…… o que isso significa?」(Liecia)

「Isso significa o que ele diz. O que temos plantado aqui é tudo 『algodão』.」(Souma)

「Algodão… Ah! Foi o que você quis dizer com não comestível.」(Liecia)

O algodão é a matéria-prima para fazer fios de algodão. Certamente não são para comer.

Souma sentou-se no local e apoiou os cotovelos nos joelhos.

「Em conclusão, os problemas alimentares do país foram causados pelo aumento desses campos de algodão.」(Souma)

「… huh?」(Liecia)

Ele casualmente acabou de dizer alguma coisa incrível agora? Problemas alimentares do país?

Sem perceber minha perplexidade, Souma continuou conversando.

「Eu encontrei isso quando eu estava classificando os documentos, mas, devido a expansão do Território do Rei Demônio, a demanda por necessidades como as roupas aumentou. Naturalmente, a demanda por matéria-prima, algodão, também aumentou. À medida que o preço do algodão cresce, você só pode vender o que você faz, então os agricultores pararam o cultivo de alimentos que eles fizeram e simultaneamente trocaram para o algodão. Eles são 『culturas de renda』 não são destinados a serem comidos, mas a serem vendidos, mas o fato de que os fazendeiros mudarem de repente para cultivar apenas culturas de renda está causando que a suficiência alimentar desse país diminua.」(Souma)

「….」(Liecia)

Eu não sabia disso. Não… nunca pensei nisso.

Perguntando o que está causando os problemas alimentares do nosso país, pensei egoisticamente que poderia ser o mau tempo, ou talvez porque a terra é ruim para começar. Embora exista uma causa tão definitiva, apesar de ter vivido aqui por mais de dez anos, não notei nada. Embora Souma, que só foi chamado aqui alguns dias atrás, conseguiu notar.

「Para expandir isso, a causa da recessão do país é a mesma. Porque nossa suficiência alimentar é baixa, não temos escolha senão importar de outros países, mas porque há custos de transporte para importação, o preço dos alimentos subitamente saltou. Embora as finanças de uma família estariam sob pressão, elas só podem reduzir um pouco as despesas de alimentos. Se eles não comem, eles morrem, afinal, então é claro, o que é cortado são os mantimentos de luxo e itens de luxo. Essas compra restrita é o que está causando a recessão.」(Souma)

O que eu estava olhando. Se eu fosse um cidadão, eu apenas diria que você colhe o que você semeia e é isso.

Mas eu era uma Princesa. A ignorância de um superior é o assassinato daqueles que estão abaixo dela.

「Eu sou… desqualificada como uma realeza.」(Liecia)

Por causa da extrema exaustão, sentei-me com força no local.

Eu nunca na minha vida senti a sensação de desamparo que eu sinto hoje. Vendo-me assim, Souma gemeu “ah” e “uh” e depois colocou a mão na minha cabeça.

「Não seja tão desencorajada. Ainda podemos fazê-lo a tempo. Tenho garantido os fundos. Com esse dinheiro, vamos primeiro reformar a agricultura.」(Souma)

「…… O que você vai fazer?」(Liecia)

「Restringir a agricultura de culturas de renda, replantar campos alimentares, aumentar a suficiência alimentar. O país apoiará a conversão como subsídios. Primeiro, plantamos soja que tem uma ampla gama de uso e batata que são resistentes à falha de colheita e, finalmente, adicionaremos arrozais. Então…」(Souma)

Souma falou sobre suas amplas reformas agrícolas. Havia muitas palavras que eu não entendo, como arroz ou arrozais, mas seu rosto parecia radiante. Acho que entendo por que o pai saiu do trono. Ele é aquele que esse país mais precisa agora. Não importa o que seja necessário, precisamos amarrá-lo para com este país.

…… O envolvimento comigo provavelmente foi um desses laços.

(…… Este não é definitivamente o momento de dizer que não é engraçado ter decidido arbitrariamente meu casamento.)

Souma disse que iria sair do trono uma vez que ele colocasse a economia do país em um bom caminho, mas não posso aceitar isso. Deixar um talento raro deixar o serviço do governo é o fracasso do país. Eu preciso ter certeza de que isso não aconteça, não importa o que.

(Eu me pergunto se eu posso construir um fato consumado e fazê-lo assumir a responsabilidade… espera! F… fato consumado… isso… significa… aquilo, certo…?)

Por causa da “imagem” que veio à minha mente, meu rosto de repente ficou vermelho.

「É por isso que as áreas de montanha… ei Liecia, você está ouvindo?」(Souma)

「S..sim! Eu, eu estou ouvindo!」(Liecia)

「De alguma forma você parece vermelha?」(Souma)

「É o sol da manhã! Não se preocupe, continue falando!」(Liecia)

「???」(Souma)

Minhas bochechas estavam quentes. Acho que vou morrer de vergonha.

O que Souma disse depois disso não entrou nos meus ouvidos.

◇ ◇ ◇

『Esboço de Personagem: Liecia Elfrieden』

Filha do 13º Rei de Elfrieden, Alberto Elfrieden. Ela se casou com a pessoa que mais tarde se tornaria Souma E. Elfrieden. Enquanto era uma Princesa, ela também era formada por uma Academia Militar e uma pessoa do Exército Real, e, nessa capacidade, assumiu ativamente sua participação como a ponte entre Souma e os Militares. Ela também mostrou mais desenvoltura em relação aos assuntos governamentais do que seu pai, até o ponto em que depois especulou-se que ela poderia não estar relacionada com o sangue dele. Ela sempre estaria com Souma através de sua vida turbulenta, apoiando-o do lado, sendo o próprio modelo de uma Boa Esposa e uma Mãe Sábia.

◇ ◇ ◇

A causa da escassez de alimentos foi a conversão repentina de culturas alimentares para culturas comerciais. Um exemplo bem conhecido disso é o “sistema do plantio forçado” introduzido nas Índias do Leste da Holanda. Eu ouvi isso porque a colônia foi forçada a plantar culturas comerciais, a fome começou e muitos morreram de fome.

[King: Se quiser saber mais sobre sistema de plantio forçado Clique Aqui – Lembrando está em inglês.]


Capítulo Anterior | Próximo Capítulo