Bringing The Farm To Live In Another World - Capítulo 37

Tradutor: Imperatriz Devaneio | Editor: Imperatriz Devaneio

Capítulo 37 – Entrem no Espaço


Foi uma sorte que o terreno do castelo não era muito grande e Rockhead foi muito rápido. Em apenas algumas respirações, Zhao Hai e os outros entraram na sala de estar do castelo.

A sala, já pequena, ficou muito apertada devido a muitas pessoas terem sido espremidas aqui. Felizmente, não havia sinais de caos.

Os escravos sabiam muito bem que, se fossem desobedientes agora, o que os aguardava poderia ser a morte, então eles obedientemente entraram no castelo sob as instruções de Blockhead.

Zhao Hai falou com Maylin e os outros assim que ele entrou na sala de estar: “Vovó Maylin, vá para o espaço primeiro. Arrume os escravos para quando eles entrarem depois. Diga-lhes para não correrem por aí. Blockhead, Rockhead, segurem a porta. Meg, Ju, An, preparem todos em sua entrada.”

Ju e An nunca haviam entrado no espaço antes, então Zhao Hai deixou Meg se tornar o organizador, enquanto Maylin resolveria quem entrasse no espaço. Blockhead e Rockhead estavam de guarda na porta da frente, a fim de impedir que os monstros invadissem.

E então, um buraco apareceu ao lado de Zhao Hai. Os escravos não achavam estranho o buraco, pois era o mesmo buraco que aparecia quando Zhao Hai estava melhorando o solo lá fora.

Não era como se Zhao Hai não quisesse trazer essas pessoas para o espaço de uma só vez. Ele simplesmente não era capaz. Ele percebeu que quando queria colocar os escravos no espaço, o espaço não teve reação, o que o surpreendeu.

Por sorte, o espaço teve uma reação instantânea quando deixou Maylin entrar. Maylin apareceu no espaço instantaneamente, e Zhao Hai ficou relaxado. No final, ele teve que criar um buraco e ver se os escravos entrariam.

Os escravos estavam com um pouco de medo, pois não sabiam onde Zhao Hai estava os levando, mas quando viram Maylin entrar no espaço, eles sabiam que Zhao Hai não os colocaria em perigo. Eles lentamente entraram no buraco sob a orientação de Meg.

Nesse momento, sons de rugidos monstruosos vieram da área externa do terreno do castelo, acompanhados pelos barulhos altos do portão sendo abalroado. Maylin redobrou seus esforços para acalmar os escravos. Felizmente, o buraco que Zhao Hai abriu era grande o suficiente para que quatro pessoas entrassem de uma só vez.

Logo, todos os escravos entraram no espaço. Meg, Ju e An entraram também. Com um pensamento, o próprio Zhao Hai e os gêmeos também apareceram dentro do espaço.

Os escravos olhavam ao redor perplexos, enquanto Zhao Hai os ignorava. Ele notou que os rabanetes haviam amadurecido, mas ele não tinha tempo para colhê-los agora. Ele falou com os escravos em voz alta: “Todo mundo ouça. Este é o meu espaço, então não se andem sem rumo. Encontre um lugar para sentar e tome cuidado para não pisar nas plantações.”

Era bom que, além do solo plantado, houvessem alguns terrenos vazios que não poderiam ser plantados. Zhao Hai tentou usar a pá neles, mas o resultado foi como no jogo; não teve reação alguma.

Embora os escravos não tivessem ideia do que era o espaço, sentaram-se obedientemente. Zhao Hai olhou para os escravos e, em seguida, virou-se para Maylin. “Eu vou pegar algumas xícaras vazias. Passe-as, vovó Maylin. Se houver alguém que queria beber água, deixe-os beber por conta própria da nascente. Além disso, traga esses lençóis e coloque-os no chão para que eles posam sentar em cima.” Depois que ele terminou de falar, ele foi até a frente do armazém. Com um pensamento, uma pilha de copos apareceu na frente da porta do armazém. Essas taças eram baratas e feitas de madeira, foram compradas por Greene.

Originalmente, essas xícaras tinham sido entregue aos escravos, mas por causa da urgência da situação, eles não tiveram chance de trazer suas próprias coisas com eles, então Zhao Hai só poderia reemitir essas xícaras.

Maylin e os outros logo passaram os copos para os escravos, e então Zhao Hai tirou um monte de lençóis para colocar no chão para deixar os escravos ficarem sobre eles.

Depois disso, ele tirou vários tapetes de grama, que os escravos tinham acabado de fazer e ele guardou no espaço. Ele não trouxe esses tapetes para que os escravos pudessem se sentar. Os tapetes iam ser usados para construir banheiros. 100 pessoas no espaço teriam que responder ao chamado da natureza. Havia homens e mulheres aqui, se não houvesse nada que pudesse ser usado como cobertura, seria muito inconveniente.

Felizmente, Greene e os outros haviam comprado algumas tábuas. Embora não houvesse muitas, havia o suficiente para construir dois banheiros.

Blockhead e Rockhead lideraram alguns escravos do sexo masculino para arrumar um local atrás da cabana e do armazém. O banheiro feminino ficava atrás da cabana e o banheiro masculino ficava atrás do armazém.

Zhao Hai e os outros relaxaram depois que terminaram a questão do banheiro. Ele imediatamente coletou os rabanetes e depois plantou outro lote deles.

A fim de acalmar os escravos, Zhao Hai especificamente deu para cada escravo um único rabanete para comer. O sabor dos rabanetes não era ruim. Era doce com um traço de tempero. No entanto, a visão de 100 pessoas mordendo os rabanetes foi bastante magnífica.

Os escravos estavam comendo muito alegremente. Eles então aprenderam com Maylin que estes eram vegetais mágicos. Ninguém poderia dizer que eles tinham comido um antes; essa foi a primeira vez que eles viram um. Todos comeram os rabanetes com cuidado, como se fosse uma comida inigualável.

Agora que os escravos estavam emocionalmente estáveis, Zhao Hai foi para a cabana, que ele não tinha frequentado antes, já que não havia nada lá. Embora houvesse uma tela, ela só poderia acessar a Loja, e como ele nunca precisou entrar na Loja para comprar coisas, ele não entrou mais na cabana.

Mesmo assim, havia uma cama ali, e Zhao Hai queria descansar um pouco. Os incômodos acontecimentos recentes o esgotaram completamente.

Embora o tamanho do espaço fosse grande, a cabana era muito pequena, e só havia espaço suficiente para uma única pessoa dormir. Claro, várias pessoas poderiam se encaixar onde a mesa tinha sido colocada, mas esse local não seria tão confortável quanto o exterior.

Mesmo que Zhao Hai querendo dormir muito, ele sabia que agora não era a hora. Depois de entrar na cabana, ele pediu que Maylin e os outros entrassem também, deixando apenas Ju e An para cuidar dos escravos.

Maylin e os outros avaliaram a cabana, e não notaram nada de especial, de modo que só puderam se sentar nos bancos.

Zhao Hai falou: “Agora, não sabemos como é a situação lá fora. Eu só espero que os monstros possam retornar ao pântano mais cedo ou mais tarde. Mas ainda temos que nos preparar para viver aqui por um longo período de tempo. O milho vai amadurecer em apenas algumas horas e, com a comida do exterior, alimento não será um problema. Uma vez que o milho esteja maduro, a lenha também não será um problema, mas não será suficiente se deixarmos os escravos sem fazer nada. Você tem algumas boas ideias, vovó Maylin?”

Maylin pensou um pouco e balançou a cabeça. “Esse espaço é tão grande e o solo não precisa ser plantado, então não tenho boas ideias. O que você acha, jovem mestre?”

Zhao Hai andou em círculos enquanto falava: “Antes de entrar, coloquei os livros de estudo aqui. Que tal você ensinar os escravos a ler, vovó Maylin? Se a nossa família se desenvolver, não será suficiente se forem apenas alguns de nós. Eu não acho que os escravos nos trairão. Se permitimos que eles aprendam algumas palavras, talvez seja útil mais tarde.”

Maylin assentiu alegremente e disse: “Ótimo! Essa sua ideia é ótima, jovem mestre! Agora que não há nada para fazer no espaço, ensinar-lhes algumas palavras terá um grande uso mais tarde. Está decidido.”

Zhao Hai assentiu com a cabeça e com um aceno de mão, os livros de estudo apareceram na frente dele, junto com alguns papéis e canetas. Zhao Hai apontou para essas coisas enquanto falava com Maylin: “Dê uma olhada, vovó Maylin. Com qual deles você quer ensiná-los?”

Maylin olhou cuidadosamente para os livros antes de escolher um. “Este, jovem mestre.”

Zhao Hai olhou para ele. O que Maylin escolheu foi uma nota aleatória que era relativamente simples, chamada “Registros de Viagens do Império Axu”. Zhao Hai assentiu e disse: “Não há necessidade de deixá-los aprender agora. Eles acabaram de entrar aqui, então eles ainda estão um pouco abalados. Vamos fazer isso depois que eles descansarem um pouco.”

Maylin acenou com a cabeça e depois notou como Zhao Hai estava exausto. “Você deve descansar bem, jovem mestre. Nós vamos sair agora.”

Zhao Hai sabia que essa cabana era pequena, então não era adequado para eles descansarem lá dentro. Ele assentiu. “Tudo bem. Deixei mais alguns lençóis no depósito. Se você quiser descansar lá fora, lembre-se de colocá-los no chão.”

Maylin assentiu e levou Meg e os outros para fora da cabana. Blockhead e Rockhead ficaram na porta da cabana como seguranças.

Maylin não se importou e apenas caminhou até os escravos que não sabiam o que fazer. Ela lhes disse: “O lugar em que estamos agora é o espaço mágico do jovem mestre. Tudo aqui está de acordo com sua vontade. É provável que as bestas e criaturas necromânticas já tenham entrado no castelo, então apenas este lugar é o mais seguro. É por isso que vocês têm que nos ouvir. Qualquer um que não o fizer, será expulso pelo jovem mestre. Compreendem?”

Os escravos se levantaram imediatamente e responderam em coro: “Nós entendemos.” Isso também era algo que havia sido enraizado neles pelos mercadores de escravos. Qualquer comerciante que tivesse adquirido alguns escravos lhes daria algum treinamento básico antes de vendê-los. Os treinamentos mais simples eram se alinhar, contar, responder, ajoelhar-se e prostrar-se, de modo que essas coisas já haviam se tornado uma espécie de reflexo.

Maylin assentiu. “Vocês fizeram muito hoje e ficaram com medo. Jovem mestre disse que vocês podem descansar aqui se estiverem cansados, então vão e descansem. Lembre-se de onde estão os banheiros, não corram por aí e não se aproximem do lugar de descanso do jovem mestre. Vocês não têm permissão para bisbilhotar. Compreendem?”

Todos os escravos assentiram em um som único.


Capítulo Anterior | Próximo Capítulo